12 dezembro, 2014

Hormônios do bem X hormônios do mal

Hormônios do bem X hormônios do mal.

(Foto:www.ehou.com.br)

Os hormônios são substâncias químicas específicas de ação sistêmica que são produzidas por células especializadas, são lançados na corrente sanguínea e produzem efeitos específicos de indução ou inibição em cada órgão nosso corpo.
Mas o que os hormônios tem a ver com o estresse do final do ano?
Ao longo do ano vamos acumulando tarefas e quando vamos nos aproximando do final do ano ficamos estressados por causa do acumulo das atividades. E a organização fica difícil.
De acordo com a Associação Internacional que estuda o estresse, 80% da população, aumenta o nível de estresse no final do ano, o que pode provocar uma série de doenças, como a depressão e o aumento da pressão arterial.
Para evitar o aumento do estresse e futuros problemas de saúde, o cardiologista, Manoel Canezim, em entrevista ao Bom Dia PR, recomenda que as pessoas se reúna pelo menos 2 vezes por semana com a família ou com os amigos. Segundo Manoel, fazendo isso com frequência, a possibilidade das pessoas terem infarto e derrame diminuem, por isso os solitários são mais susceptível ao estresse e as consequências decorrente. Em outras palavras, as pessoas que tem a vida social mais ativa, tem menos chance de adquirir problemas de saúde por causa do estresse.
De acordo com o cardiologista, ao estarmos inseridos entre as pessoas queridas, os hormônios do bem circula mais que os hormônios do mal, aliviando o estresse e provocando sensação de alivio.
Sendo assim, vamos nos reunirmos com mais frequência com os amigos e familiares, não só no final do ano, mas durante todo ano.


Por Noêmia Roberto.     

Nenhum comentário:

Postar um comentário