07 dezembro, 2015

A duplicidade de "eu Também".

A duplicidade de "eu Também".

Oi gatitas, tudo bem?
Vamos refletir um pouco sobre uma situação comum do nosso dia a dia? Pois é, diariamente nos deparamos com situações em que o "eu também" se torna a resposta mais comum, imediata e que muitas vezes, parece que sai automaticamente, sem nenhuma reflexão sobre sua a resposta, sobre o que se fala, não é verdade? Isso pode acontecer entre qualquer tipo amigos, namorados ou marido e mulher. Vamos supor um diálogo entre um casal. Durante a conversa um começa a expressar seus sentimentos em relação a pessoa que se encontra ao seu lado:
- Eu te amo.
E aí a pessoa responde:
- "Eu também".
- Eu te admiro muito.
E mais uma vez:
- "Eu também".
- Eu te quero tanto, tanto. Que nem sei como expressar tudo que sinto.
- "Eu também".

E assim a cinversa continua, mas sem nenhuma reflexão sobre as respostas, que muitas vezes passa despercebida por aqueles que estão envolvidos na história. Não é verdade? Você já passou por essa situação alguma vez? E aí, você percebeu? E qual foi sua reação?  Vamos pensar, refletir, indagar um pouco sobre essa situação? Afinal a resposta pode ter dois significados e um é aposto ao outro. Veja só: 
 Quando eu respondo usando o "eu também", o que eu quero realmente dizer é que "eu também" te amo? Que "eu também" te admiro? Que "eu também" te quero? Ou será que simplesmente estou reforçando o que a pessoa está me falando? Afirmando que: "eu também" me amo? Que "eu também" me admiro? Que "eu também" me quero? 

E aí, o que fazer,  já pensou nisso?

Deixe seus comentários.
Siga-nos nas redes sociais.
facebook.com/portaleconhecer
Instagram:@portaleconhecer

Enes bjossssssssssssss.

Por Noêmia Roberto 

Nenhum comentário:

Postar um comentário