30 maio, 2019

A morte de Gabriel Diniz e uma reflexão sobre a vida e a morte.

Oi Gatitas, tudo bem?

       O cantar Gabriel Diniz ou, simplesmente GD, como era carinhosamente chamado pelos fãs, faleceu no último dia 27/05/2019, quando o avião que ele estava caiu no estado de Sergipe. 
         E diante dessa perda, parei para pensar sobre a vida e a morte. E não posso deixar de dividir com vocês a minha reflexão.

Imagem:R7.com

         Nesse momento percebi que a vida e a morte andam juntas, de mãos dadas, que você queira que não. E que a morte é a única certeza que de fato temos, cedo ou tarde, ela vai chegar.
          O interessante é que a morte desperta sentimentos que até então pareciam estarem adormecidos. Pois nesse momento de dor e sofrimento são feitas muitas homenagens, dedicações, declamações e etc. E com certeza a família e os amigos sente-se um pouco aliviados e eu diria que até mesmo felizes por perceberem o quanto aquela pessoa era querida e amada. Mas,o que eu penso e acredito é que essas homenagens poderiam serem feitas com a pessoa viva. Entende que talvez que estar vivo sempre estar esperando uma homenagem?
          Será que é preciso a morte para se mostrar o quanto ama?
      O Gabriel Diniz mostrou que não! Pois mesmo na correria do dia a dia dele, ele encontrou um momento para surpreender quem ele amava: a namorada. 
Pena que uma tragédia destruiu seus planos. Mas ficou uma lição: demostre hoje o quanto você ama, faça homenagens hoje para aqueles que você admira, viva hoje, pois a vida é um sopro e o amanhã talvez não exista.

Por Noêmia Rolim

Youtube: AQUI!!!!!!
Instagram: @autoretratooficial

Nenhum comentário:

Postar um comentário