05 setembro, 2019

Hábitos que prejudicam a autoestima #1



E aí Gatitas, tudo bem?

    Hoje vamos continuar falando sobre autoestima mais precisamente sobre atitudes/hábitos que levam a nossa autoestima ladeira abaixo. O que prejudica e muito, as nossas relações pessoais e profissionais, a maneira como nós nos percebemos, ou seja, a nossa vida no geral.
Todos nós estamos sempre em busca de melhorar, de evoluir em todas as áreas de nossa vida. E isso, é extremamente importante e positivo. Mas o que acontece é que nessa busca, muitas vezes, fazemos exatamente o oposto.
          As vezes, na procura pela excelência as pessoas acabam incorporando atitudes que mais atrapalham do que ajuda. Sabe por que? Porque elas procuram pessoas que são excelentes profissionais ou pessoas que parecem ter a vida perfeitinha, sem nenhum problema, e acabam se comparando. E aí é onde mora o perigo, pois deixam de enxergarem suas qualidades e passam a enxergar apenas os defeitos, como se não possuísse nenhuma qualidade e isso, não faz bem. Pois destrói sua confiança, sua capacidade de inciativa, ou seja, a pessoa se desvaloriza. 
Portanto esse é apenas um dos hábito que devem serem evitados. 

Vamos ver outras situações que destroem sua autoestima.

      Autocrítica negativa

Olha só, a autocrítica ela pode sim ser positiva. Mas se ela te fizer crescer. O que nem sempre acontece. Muitas vezes as pessoas usam autocrítica de maneira negativa. O que não te leva a aprender nada, não te faz crescer, ao contrário ela é destrutiva. Sabe por que? Por ela te faz se enxergar de forma destorcida, gera estresse e seus defeitos passa a superar as suas qualidades. Aliás você nem consegue enxergar que tem qualidades. Isso por que constantemente você vai estar se analisando de forma dura e cruel. O que irá aumentar ainda mais a sua insegurança e insatisfação pessoal.

Foto:Pixabay.com

      Autorrotulação

                 Precisamos ter cuidado sobre o que pensamos sobre nós, pois geralmente estamos certos. Se pensamos que somos capazes, fazemos acontecer. Se pensamos que somos incapazes. Nada vai acontecer. Por isso, cuidado com a autorrotulação negativa. 
              O nosso cérebro acredita no comando que damos a ele. E é preciso estar atento a que tipo de informação estamos oferecendo ao nosso cérebro, pois por mais que esteja no campo da imaginação, ele vai acreditar. 
             Colocar em si mesmo rótulos que não te fazem bem,  vai te fazer sofrer, pois você tende a confundir a parte com o todo. É diferente você dizer; Errei mais posso concertar, ou, errei mas aprendi. Do que dizer errei e por isso não presto ou errei por isso merece ser castigado por resto da vida. Há uma grande diferença entre as duas maneiras de se enxergar. Quando você afirma: Errei mas posso concertar, você estar se enxergando, se percebendo, se analisando de forma positiva. Você não está se condenando por um erro. Já quando você afirma: Errei e por isso mereço ser castigado por resto da vida. Nesse momento você está se condenando, se castigando, você não está tirando nada positivo do que aconteceu. E sempre, sempre em tudo vai ter um lado positivo, por mais que você não enxergue naquele momento.

      Focar no futuro ou no passado

            Eu sempre costumo dizer que “devemos usar o passado como aprendizado, viver o presente, mas planejar o futuro”. 
           O que acontece é que algumas vezes as pessoas não entendem muito bem o que eu quero dizer. E distorcem isso. Vou esmiuçar essa frase em partes. Quando eu digo “devemos usar o passado como aprendizado”, estou querendo dizem que os erros e os acertos que aconteceram lá no passado tem que deixar algo, e esse algo é o aprendizado. Se foi algo errado, você tem que entender que isso não pode mais acontecer. Isso se chama APRENDER. Se foi algo bom que aconteceu, uma atitude positiva, você pode repeti-la mais vezes. Ou seja, APRENDIZADO. Quando eu falo “viver o presente”, é porque é no presente onde tudo acontece. Então o que fizer hoje vai refletir no meu futuro, mas eu nem sei se esse futuro irá chegar. Então eu preciso viver o hoje e o agora como se o amanhã não existe, mas com responsabilidade pois você precisa estar preparado quando o futuro chegar. E exatamente por isso que eu digo “planeje o futuro”. Pois você precisa estar preparado para ele. Por isso você precisa ser uma árvore. Sua vida precisa ser plantada, regada, para germinar, crescer, florescer e dar novos frutos.
             Mas se você focar só futuro ou no passado você não irá viver todo esse processo até se transformar em uma árvore, pois você vai estar ocupado demais, estressado demais, com a mente ocupada demais, amargurada demais, para valorizar o que você tem hoje, o que você pode viver hoje.

           Pense, reflita sobre como você tem se enxergado, e se você perceber que isso tem afetado sua autoestima, busque mudar, se necessário, procure ajuda de um profissional.

Por Noêmia Rolim

Instagram: @autoretratooficial
YouTube: Auto Retrato 


Nenhum comentário:

Postar um comentário